Conto de fadas da realidade

Quem nunca sonhou em ser uma princesa? Ou brincou na infância imitando ser a sua preferida? Essa onda de princesas da Disney está em alta. Através de refilmagens de filmes para adultos, pinturas ou até coleções de bonecas, esse mundo mágico voltou marcando território, provando que veio pra ficar (e por um bom tempo!).

Então, nós aqui do blog resolvemos trazer para você, algumas dicas de beleza e moda inspiradas nas princesas, assim, você poderá seguir os passos para ficar ainda mais próxima da sua preferida. Que tal?

Hoje irei falar sobre a Cinderela. Trazendo o visual dela para o século XXI, desenvolvi uma releitura do que usar para se espelhar nela:

18090870_1554678364564958_980313133_o
1. Coloquei uma choker em azul escuro com brilho, parecida com a dela. A choker é uma peça que está super em alta, e como podemos ver, a fada madrinha já sabia dessa tendência quando produziu nossa amiga Cinderela!

2. Procure um blazer mais vintage, com ombreiras, ou uma blusinha romântica, fica perfeito!

Também criei um look festa, anos 60, bem caracterizado na princesa: all blue!

18111040_1554678421231619_1900773029_o

3. Sobre o penteado, não tem muito mistério: apenas faça um coque alto e desconstruído para modernizar e capriche no spray fixador para segurar o dia todo.

4. Já a make, a mais básica possível: corretivo, batom e blush em tons rosados e bastante rímel.

E pronto! Um look inspiração Cinderela bem moderno, mas mantendo sempre aquela pitada de retrô.

As circunstâncias da vida nos fazem desacreditar de princesas, sonhos e finais felizes para sempre. Não necessariamente precisamos abdicar de todas essas “ingenuidades”; talvez se deixar levar um pouco nessas levezas, nos faça entender o real sentido dessas tais circunstâncias. Tenha seu dia de princesa, continue cultivando seus sonhos e fazendo por onde para que eles aconteçam, e finais felizes para sempre? Cada dia seu terminou com um final, qual será o seu de hoje? 😉

1. Choker: minha marca de acessórios @mimocetim
2. Blusa: Blessed ateliê / Saia: Zara
3. Spray fixador: Aspa / batom: balm stain Revlon – (www.tonicha.com.br)

Espero que tenham gostado e fiquem ligados para a próxima princesa que será inspirada! Beijo beijo e até a próxima ♡.

Anúncios

10 itens por menos de 100 #32: Dia das Mães

 

Daqui a três semanas é um dia muito especial: é Dia das Mães! Dizem que mãe é tudo igual, só muda de endereço… Mas não é bem assim não. Cada mãe tem seu estilo, sua personalidade e algo de especial que é só dela.

Eu adoro dar presentes e já escolhi o da minha mãe. Ela é minha melhor amiga, é a pessoa para quem eu conto tudo e quem me dá os melhores conselhos – sempre. Então, mesmo que algo material não demonstre 1% do amor que eu sinto por ela, gosto de fazer esse mimo.

Hoje, trago aqui 10 dicas do que você pode dar pra sua e, como de costume, tudo por menos de R$100. 🙂

diadasmaes

  1. Botões de rosa, Kopenhagen – R$29,90
  2. Caneca com infusor, Uatt? – R$69,90
  3. Porta joias, Tok Stok – R$45,21
  4. Brincos, Sollas – R$45
  5. Carteira, Via Mia – R$89
  6. Anel, Luiza Dias 111 – R$40
  7. Pantufas, Imaginarium – R$54,90
  8. Blusa, MyBasic – R$98
  9. Copo de cerveja, Uatt? – R$45,90
  10. Luminária, Imaginarium – R$79,90

O que significa “ter estilo”?

Vamos bater um papo? Ontem eu estava no Instagram e vi uma publicação que dizia “copie o estilo de [nome da pessoa]” e isso me fez pensar um pouco. Como assim copiar o estilo? Se você copia o estilo de alguém, automaticamente você não tem estilo nenhum, certo? Então, já pra começar, se em algum momento aqui no blog eu falei de copiar estilo, me enganei profundamente no uso da palavra, porque o que eu quero trazer aqui são inspirações.

Se inspirar no estilo de alguém é completamente diferente de copiar. É como estamos fazendo aqui com os posts da década de 1960: não é pra ninguém sair comprando todas as peças iguais as que a Audrey Hepburn usava, mas sim usá-las como inspiração para o seu dia a dia e acrescentar a própria personalidade. E é esse o ponto que eu quero chegar: sua personalidade é que vai ditar seu estilo. Seus gostos pessoais, suas referências, sua história. Por isso não tem como copiar o estilo de ninguém. Ou você tem o seu ou não tem.

Vale uma observação aqui: copiar look não é a mesma coisa. Às vezes aquele look tem tudo a ver com você!

Então, vamos descobrir nossos próprios estilos!

¡Viva la pasta!

Hoje eu vou falar do meu prato predileto, macarronada!!!

Tô escrevendo isso hoje porque, no domingo, rolou uma macarronada aqui no meu cafofo e eu quem fiz. Deu muito certo, ao ponto de não sobrar nada! Foi do tipo geral lambendo a frigideira quente, tem noção?

Vou te dizer que eu sou um alquimista em relação aos molhos que coloco no macarrão, e, já houve um tempo em que a família inteira vinha aqui pra casa só pra gente deitar e rolar na macarronada e eu lá, com a barriga no fogão, bolando diversos molhos e só ouvindo os deleites e gemidos a cada garfada, com geral me implorando pra abrir um restaurante… a minha família é uma delícia!

Bem, domingo, pra matar saudade desses bons tempos, resolvi tentar fazer uma ideia que há muito venho tendo para um molho de manjericão. Foi um sucesso, e vou passar ela aqui para vocês:

P_20170328_082112_1
Ramo de manjericão da minha casa

Tudo começa no liquidificador; você joga muita folha de manjericão, uns 3 ou 4 talos, junto com uma salsinha picada e uma cebolinha tb, coloca um cálice de licor de azeite, meio copo d’água morninha, sal a gosto e pimenta do reino… bate isso até virar um suco meio pastoso. Aí reserva…

Em uma frigideirona coloque um fio de azeite ou mesmo uma colher de chá de manteiga e espere esquentar um pouco, jogue alho picado, uns quatro dentes de alho, espere dourar um pouco e jogue cebola picadinha – uma cebola inteira picada – com uma colher de chá de açúcar mascavo e uma pitada de sal, espere caramelizar um pouco a cebola e, em seguida, jogue pimentão verde picadinho (eu uso meio pimentão se ele for grande)… sente o cheiro disso, peça a Deus pra te perdoar por desejar tanto isso, e volte aos afazeres se não pode queimar tudo!!!

Assim que tudo estiver no ponto, jogue o que estava no liquidificador e uns 12 a 13 tomates cereja em rodela! O tomate não é pra dissolver. Ele deve ser picado em rodelas, em uma vasilha, coloque orégano e sal e misture o tomate bem, aí depois jogue na frigideira. Espera esquentar, vai mexendo um pouquinho, sentindo o cheiro, babando e morra de vontade!!!

Bem, praticamente o molho tá pronto… aí você prepara a massa, escorre, lava – se você curte lavar – e, em outra frigideira menor, coloque uma manteiguinha, espera derreter, jogue a massa – a medida de um prato – e depois jogue uma concha do molho e vai misturando… deu uma esquentada, põe no prato, coloca parmesão ralado por ¡cima e manda vê!!!

Vou te falar que não deu nem pra tirar foto, foi um avanço!!! Sobrou nada… Tava uma delícia!!!

Espero que dê tudo certo aí contigo, qualquer coisa, escreve aqui me contando ou me chama pra comer contigo!

Vou papar, bjs!!!

60’s em 2017

Como o blog anda na vibe anos 60, resolvi contar um pouco sobre a tendência de maquiagem da época e como você pode se inspirar nela, incorporando o toque vintage na sua maquiagem atual.

A maquiagem desde 1915 tinha o foco mais na boca, sempre em algum tom de vermelho e maçãs do rosto bem rosadas. Ao longo das décadas, o contraste entre olhos e boca foi se fundindo e os lábios mais claros tomaram conta do pedaço. Os tons de cor no rosto se tornaram mais discretos, mas sempre mantendo uma pele bem iluminada. Tal mudança aconteceu com a atualização da moda, já que a vestimenta feminina estava sendo revolucionada, logo, poderia-se dizer, que era “informação demais” mulher de batom vermelho querendo usar calças.

O cabelo também era bem característico: penteados estruturados para o dia a dia e cheios de grampos escondidos; penteados estes que só usamos hoje em dia para alguma ocasião especial.

Com base em todos esses detalhes, trouxe uma foto inspiração para você caprichar no look anos 60:

17622396_1522380817794713_326284130_o

1. Olhos: Rímel é o sobrenome da maquiagem da época (alongamento de cílios, para as modernas). Dê uma atenção especial para eles e esfume um pouco de preto no côncavo pra dar profundidade, adicione uma sombra cintilante e está pronto. É certeiro!

2. Rosto: No rosto, nada de contorno! Eu sei que está a maior febre, mas se quer um estilo vintage, apenas deposite um blush fino rosado em cima das maçãs do rosto. Fica com um ar de saúde na medida certa. Ah! Pode caprichar no iluminador.

3. Boca: No lugar do batom cintilante da época, sugiro um lápis de boca estilo balm e para dar um brilho, dê pequenas batidinhas com iluminador no lábios por cima do lápis.

4. Cabelo: Ok, ok…para não ficar muito caricata, que tal substituir esse penteado por um rabo de cavalo bem alto? Ainda mantém o ar retrô, mas com uma pegada de look descontraído da atualidade.

Muitas coisas mudaram dos 60 pra cá. Muitos anseios e espaços foram conquistados. Mas toda época tem algo bom para contar e ser relembrado. Esse estilo de maquiagem, mostra que às vezes estamos tampando tanto com base, que não deixamos transparecer. Quem sabe um dia sair por aí mais leve, mais clean? Apenas bochechas rosadas… Você pode se surpreender.

E aí, gostou? Fique ligado que em breve terá mais. Beijo, beijo e até a próxima!